Os Serviços Sociais da Guarda Nacional Republicana (SSGNR) foram criados em 1959 pelo Decreto-Lei 42793 de 31 de Dezembro, os quais tiveram por embrião os Serviços de Assistência e Previdência das Praças da GNR. Mas é só com o despacho ministerial n.º 72 de 23 de Março de 1960, se dá uma integração da Acção Social e do Cofre de Previdência das Praças da GNR nos Serviços Sociais.

Em 1993 com a extinção da Guarda Fiscal (GF) e consequente integração na GNR, os SSGNR alargam o leque de competências, património e Beneficiários.

É de frisar que a assistência na extinta GF remonta ao ano de 1933, com a publicação dos estatutos da assistência aos filhos dos cabos e soldados daquela corporação, aprovados por despacho do Subsecretário de Estado das Finanças em 05 de Abril do mesmo ano, que posteriormente leva à criação dos seus Serviços Sociais, pelo Decreto-Lei 48802 de 27 de Dezembro de 1968.

Com a publicação do Decreto-Lei n.º 262/99 de 8 de Julho, diploma que revê o Estatuto dos SSGNR, estes foram dotados de uma regulamentação funcional e orgânica mais eficaz, e mais adequada às necessidades de apoio social aos militares e funcionários da Guarda e respectivos familiares. Hoje em dia os SSGNR têm um universo de cerca de 120.000 beneficiários, com um leque de prestações sociais e serviços que cresce de ano para ano, com o intuito de ir de encontro às legitimas aspirações dos mesmos.

     
Visita do Presidente Colónia feminina Exercicio fisico em Sesimbra
     
Entrega da casa de Elvas Festa de Natal Sala de estudo